sábado, 19 de janeiro de 2013

Mais um sacrilégio na Diocese de Itabira - Coronel Fabriciano.


O Catecismo católico nos ensina que a Santa Missa é o Sacrifício Propiciatório de Nosso Senhor Jesus Cristo. Em cada Santa Missa a paixão e morte de Nosso Senhor Jesus Cristo é atualizada sob o véu sacramental. Este precioso legado foi dado por Deus a Igreja exclusivamente para a salvação das almas.

Quando se ataca a Santa Missa o ataque é terrível, pois é um ataque duplo, além de ofender gravemente a Deus com o sacrilégio, se ofende as almas que não conseguem se beneficiar da plenitude da redenção que só a Missa pode dar.

É por isso que nós da Resistência Católica tecemos críticas a reforma litúrgica, pois ela fez o homem centralizar o culto nele mesmo e esquecer de Deus. A reforma fez o homem parar de pensar a Missa como sacrifício e reduzi-la a um mero banquete. A tragédia promovida pela reforma chegou ao extremo de fazer da Missa um espaço de expressão cultural, hoje em quase todas as paroquias se vê missa conga, afro, carismática, jovem, sertaneja , etc.  Nós já falamos aqui e repetimos: a Missa Nova mesmo sem abusos já é um problema, com os abusos se tornam uma catástrofe.

Então, por amor ao Santo Sacrifício da Santa Missa, nós denunciamos e acusamos mais um ato de sacrilégio ocorrido na Diocese de Itabira – Coronel Fabriciano. Desta vez na Paroquia Nossa Senhora de Fátima em  João Monlevade no dia 18/01. Dois sacerdotes contribuíram para este sacrilégio.

Segue algumas fotos:








Algumas pessoas nos perguntam: Porque vocês não vãos mais as paroquias? Porque vocês não devolvem mais o dízimo nas paroquias? Porque vocês não vão mais as Missas nas paroquias? 
Respondemos com outra pergunta: Precisa responder?
Graças a Deus o catolicismo não se resume a paroquias.

Salve Maria!
Viva Cristo Rei!

8 comentários:

Postar um comentário