terça-feira, 31 de dezembro de 2013

2013 da Missão Cristo Rei.

Nós, da Missão Cristo, temos muitos motivos para agradecer a Deus pelo ano que finda. Felizmente vivemos momentos especialíssimos proporcionados pela Divina Providencia.

Seguem algumas imagens do ano de 2013:

domingo, 29 de dezembro de 2013

Calendário do mês de Janeiro/2014

Salve Maria!

Segue o Calendário do mês de Janeiro/2014 da Capela Cristo Rei, com a programação de Orações e Santificações previstas.

Os dias e horários das Santas Missas serão divulgados com alguns dias de antecedência.

Cristo Reinará.

*Clique na imagem para ampliá-la

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

JESUS E AS DIVERSAS FORMAS DE SANTIDADE



R. Garrigou-Lagrange, O.P.

"Mansiones multae sunt in domo Patris mei." (Jo 14, 2)

A intimidade de Cristo, sobre a qual já falamos, assume diferentes formas que contribuem para a harmonia do corpo místico de Nosso Senhor, isto é, sua variedade na sua profunda unidade. Na Igreja, a união dessas duas notas: a unidade e a catolicidade (a unidade de fé, de esperança, de caridade, de culto, de governo, apesar da variedade de lugares e de tempo, de raças, de línguas, de costumes, de instituições) constitui, no meio de tantas causas de divisão, um milagre moral permanente [1]. É também a realização de uma profecia de Cristo, o qual anunciou que sua Igreja devia se espalhar por todos os povos [2] e que, portanto, ela devia permanecer perfeitamente una [3] para conduzir as almas de todos os países e de todos os séculos à vida eterna.

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Parte da Bula de São Pio V sobre a Missa Tridentina ( de carácter dogmático, portanto infalível):




Parte da Bula de São Pio V sobre a Missa Tridentina ( de carácter dogmático, portanto infalível):

"Além disso, em virtude de Nossa Autoridade Apostólica, pelo teor da presente Bula, concedemos e damos o indulto seguinte: que, doravante, para cantar ou rezar a Missa em qualquer Igreja, se possa, sem restrição seguir este Missal com permissão e poder de usá-lo livre licitamente,e  sem nenhum escrúpulo de consciência e sem que se possa incorrer em nenhuma pena, sentença e censura, e isto para sempre. Da mesma forma decretamos e declaramos que os Prelados, Administradores, Cônegos, Capelães e todos os outros Padres seculares, designados com qualquer denominação, ou Regulares, de qualquer Ordem, não sejam obrigados a celebrar a Missa de outro modo que o por Nós ordenado; nem sejam coagidos e forçados, por quem quer que seja, a modificar o presente Missal, e a presente Bula não poderá jamais, em tempo algum, ser revogada nem modificada, mas permanecerá sempre firme e válida, em toda a sua força".

Grifos do blog.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Horários de Missas em Ipatinga no mês de Dezembro.


Prezados leitores,

Segue, abaixo, os horários de Missas  - na cidade de Ipatinga -  no mês de Dezembro:

Domingo, dia 22 : 19 horas
Segunda,  dia 23: 19 horas
Terça , dia  24: 9 horas - VIGÍLIA E NATAL
Terça para Quarta, dia 24 para dia 25 : 0 horas ( Meia Noite ) - MISSA DO GALO
Quarta, dia 25: 11 horas - MISSA DE NATAL

Dúvidas: 31-88674393

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

HUMILDADE

PALE IDEAS

Antologia de São João Crisóstomo


Humildade


A paz foi para o Céu. E, se quisermos, podemos fazê-la voltar. Basta que expulsemos de nós a soberba e a arrogância [...] e sejamos humildes. (Homilias sobre São Mateus, 10, 6)

[A vanglória:] Foi ela que os afastou de Deus, foi ela que os fez procurar outra arena para as suas lutas e os perdeu. Porque, como se procura agradar aos espectadores que cada qual tem, conforme forem os espectadores, tais serão os combates que se realizam. (HomiZias sobre São Mateus, 72, 2)

“Se eu não fosse Católico…”

Se eu não fosse Católico e estivesse procurando a verdadeira Igreja no mundo de hoje, eu iria em busca da única Igreja que não se dá muito bem com o mundo. Em outras palavras, eu procuraria uma Igreja que o mundo odiasse. Minha razão para fazer isso seria que, se Cristo ainda está presente em qualquer uma das igrejas do mundo de hoje, Ele ainda deve ser odiado como o era quando estava na terra, vivendo na carne.
Dom Fulton Sheen
Dom Fulton Sheen
Se você tiver que encontrar Cristo hoje, então procure uma Igreja que não se dá bem com o mundo. Procure por uma Igreja que é odiada pelo mundo como Cristo foi odiado pelo mundo. Procure pela Igreja que é acusada de estar desatualizada com os tempos modernos, como Nosso Senhor foi acusado de ser ignorante e nunca ter aprendido. Procure pela Igreja que os homens de hoje zombam e acusam de ser socialmente inferior, assim como zombaram de Nosso Senhor porque Ele veio de Nazaré. Procure pela Igreja, que é acusada de estar com o diabo, assim como Nosso Senhor foi acusado de estar possuído por Belzebu, príncipe dos demônios .
Procure a Igreja que em tempos de intolerância (contra a sã doutrina,) os homens dizem que deve ser destruída em nome de Deus, do mesmo modo que os que crucificaram Cristo julgavam estar prestando serviço a Deus.
Procure a Igreja que o mundo rejeita porque ela se proclama infalível, pois foi pela mesma razão que Pilatos rejeitou Cristo: por Ele ter se proclamado a si mesmo A VERDADE. Procure a Igreja que é rejeitada pelo mundo assim como Nosso Senhor foi rejeitado pelos homens. Procure a Igreja que em meio às confusões de opiniões conflitantes, seus membros a amam do mesmo modo como amam a Cristo e respeitem a sua voz como a voz do seu Fundador.
E então você começará a suspeitar que se essa Igreja é impopular com o espírito do mundo é porque ela não pertence a esse mundo e uma vez que pertence a outro mundo, ela será infinitamente amada e infinitamente odiada como foi o próprio Cristo. Pois só aquilo que é de origem divina pode ser infinitamente odiado e infinitamente amado. Portanto, essa Igreja é divina .”
Arcebispo Fulton J. Sheen, Radio Replies, Vol. 1, p IX, Rumble & Carty, Tan Publishing - Tradução: Gercione Lima

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Se houve pecado de deicídio da parte do povo judeu (segundo Santo Tomás de Aquino).

SPES

I) Diz Santo Tomás na Suma Teológica: “et ideo Judaei peccaverunt, non solum hominis Christi, sed tamquam Dei crucifixores” (III, q. 47, a. 5 ad 3). Ou seja: o pecado do povo judeu é não só de crucifixão do homem Cristo, mas, pelo mistério da união hipostática, de crucifixão do Verbo de Deus.

II) Por outro lado, não se pode negar que o pecado dos pequenos judeus (ou seja, os não chefes), ainda que tenha sido gravíssimo segundo o mesmo gênero de pecado, diminui algum tanto em razão da ignorância dos que o cometeram. Por essa razão, aliás, é que Cristo pede ao Pai que lhes perdoe: “porque não sabem o que fazem”. Di-lo ainda Santo Tomás, na Suma TeológicaIII, q. 47, a. 6, corpus (trata-se do artigo seguinte ao citado anteriormente). 

III) Em outras palavras: os judeus em conjunto cometeram deicídio, mas com graus distintos de culpabilidade.

IV) Algo mais: em sua entrevista, o Padre Bouchacourt tenta induzir que os mesmos chefes judeus não (re)conheceram a divindade de Cristo. A isto responde Santo Tomás, no mesmo lugar: “Os chefes dos judeus sabiam quem era Cristo, e, se houve ignorância de sua parte, foi uma ignorância afetada [affectata] que não teria podido escusá-los”.
V) É esta, pois, em resumo, a resposta científica e definitiva que se há de dar à polêmica provocada pela infeliz entrevista do Padre Bouchacourt.



Em tempo: “Já o pecado dos gentios, por cujas mãos Ele foi crucificado, teve uma escusa muito maior, porque não tinham conhecimento da lei” (Santo Tomás, loc. cit.).

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Igreja Católica na Eslováquia ataca ideologia de gênero e casamento gay: “confusão sodomita”.

Fonte: http://fratresinunum.com/2013/12/02/igreja-catolica-na-eslovaquia-ataca-ideologia-de-genero-e-casamento-gay-confusao-sodomita/

JN – A Igreja católica eslovaca disse este domingo numa carta pastoral que a igualdade de género destrói a família e que a decisão de aceitar pares homossexuais leva a uma “confusão sodomita”.
Na mensagem pastoral, a Igreja católica eslovaca refere que, por detrás da aparente bondade da ideia de igualdade de género, se esconde o objetivo de destruir as famílias.
Os bispos eslovacos referem que a família é uma instituição de Deus e que a desintegração familiar deteriora a felicidade humana, assinalando que quem se refere ao conceito de “igualdade de género” pensa em algo positivo, em que os homens e as mulheres têm os seus direitos.
A carta pastoral advertiu que o uso de palavras nobres como “direitos humanos”, quando, na realidade, os partidários de uma “cultura da morte” pretendem que “um homem já não se sinta como um homem, nem uma mulher como uma mulher” e que o matrimónio não seja a “união abençoada por Deus” de um homem e uma mulher.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Da crueldade do demônio segundo frei Luís de Granada


Em tempos de império do Anticristo, nós, cristãos sobreviventes, nos acostumamos a assistir à imagem oficial de Satã nos meios de comunicação de massa, o libertador, o Lúcifer maçônico que traz a verdade e o prazer à humanidade, pela desconstrução de tudo o que vem da civilização cristã, soturna e moribunda.

É a apoteose do baixíssimo, simultânea ao eterno retorno das promessas mentirosas do Éden.

sábado, 30 de novembro de 2013

Caridade

Antologia de São João Crisóstomo


Caridade



Se a simples circunstância de serem de uma mesma cidade é suficiente para que muitos se façam amigos, como não terá de ser o amor entre nós, que temos a mesma casa, a mesma mesa, o mesmo caminho, a mesma porta, idêntica vida, idêntica cabeça, o mesmo pastor e rei e mestre e juiz e criador e Pai? (Homilias sobre São Mateus, 32, 7)

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Sacerdotes da Diocese de Itabira - Cel. Fabriciano participaram de evento apóstata.

Vejam duas imagens de um evento chamado "Caminhada da Diversidade Religiosa" que aconteceu em Ipatinga no último dia 20. O evento celebrou o "Dia da consciência negra" e suplicou por tolerância e liberdade religiosa
Destaque negativo para a presença de três sacerdotes da Diocese de Itabira - Cel. Fabriciano. 





"Assim, Veneráveis Irmãos, é clara a razão pela qual esta Sé Apostólica nunca permitiu aos seus estarem presentes às reuniões de acatólicos por quanto não é lícito promover a união dos cristãos de outro modo senão promovendo o retorno dos dissidentes à única verdadeira Igreja de Cristo, dado que outrora, infelizmente, eles se apartaram dela." ( Papa Pio XI) 

"MALDITOS os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável SALVADOR seja posto lado a lado com Buda e Maoméem não sei que panteão de falsos deuses" (Drama do Fim dos Tempos - Pe. Emmanuel)

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Da III Quarant'ore - Mosteiro da Santa Cruz - Nova Friburgo/RJ - Ou o Santíssimo Sacramento ou a morte!


Que venha cada vez mais o reino da Eucaristia!

"O grande mal de nossa época é que não vamos a Jesus Cristo como a seu Salvador e a seu Deus. Abandona-se o único fundamento, a única fé, a única graça da salvação... Então o que fazer? Retornar à fonte da vida, mas não ao Jesus histórico ou ao Jesus glorificado no céu mas sim ao Jesus que está na Eucaristia. Temos que fazê-lo sair de seu esconderijo para que possa de novo colocar-se à cabeça da sociedade cristã... Que venha cada vez mais o reino da Eucaristia: Adveniat regnum tuum!"
São Pedro Julião Eymard



O tema destas quarenta horas foi em atenção 
as mensagens de Nossa Senhora em Fátima.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Maldito respeito humano.



Fonte: Pales Ideas


Não há nada, meus irmãos, de mais glorioso e de mais honrável para um cristão do que carregar o nome sublime de filho de Deus, de irmão de Jesus Cristo. Da mesma forma, não há nada de mais infame do que ter vergonha de manifestar isso todas as vezes que surge a ocasião. Não, meus irmãos, não nos admiremos ao ver os hipócritas demonstrarem o quanto podem um exterior de piedade para atrair sobre si a estima e os louvores do homem, enquanto que seus pobres corações são devorados pelo pecado mais infame. Estes cegos gostariam de gozar das honras que estão inseparáveis da virtude, sem ter o trabalho de praticá-las. Além do mais, não nos admiremos ainda menos ao ver bons cristãos esconder o tanto quanto podem suas boas obras aos olhos do mundo, temendo que a glória inútil se insinue em seu coração e que os vãos aplausos dos homens lhes façam perder o mérito e a recompensa delas. Entretanto, meus irmãos, onde encontraremos uma covardia mais criminosa e uma abominação mais detestável que, professando crer em Jesus Cristo..., na primeira ocasião violamos as promessas que lhe fizemos sobre as fontes sagradas do batismo? Ah! infelizmente, o que nos tornamos? Quem é Aquele que renegamos? Aí de mim!, abandonamos nosso Deus, nosso Salvador, para nos dispor entre os escravos do demônio, que nos engana e que busca apenas nossa perda e nossa infelicidade eterna. Ó! maldito respeito humano! Como tu arrastas almas para o inferno!...

terça-feira, 12 de novembro de 2013

MONSEÑOR WILLIAMSON EN CHIHUAHUA, MÉJICO

NON POSSUMUS

Los fieles de Chihuahua han recibido con gran alegría a Monseñor Williamson. Es un gran honor recibir al único Obispo que sigue en la verdadera lucha Católica, Mariana y Contrarrevolucionaria. Dios en su misericordia no nos ha dejado solos. Siempre ha suscitado a un hombre que apaciente al rebaño en tiempos de apostasía.

REFLEXÃO: A DIREÇÃO DA ALMA

Fonte: Pales Ideas


A DIREÇÃO DA ALMA



(...)

IV

Ora, para conservar em ti este espírito de temor, de dor e de desejo, exerce-te externamente numa perfeita modéstia, justiça e piedade, afim de que, segundo escreve o Apóstolo,"renunciando à impiedade e às paixões mundanas, vivas sóbria, justa e piedosamente neste século" (Tito, 2, 12).

1. - Exerce-te numa perfeita modéstia para que, segundo a doutrina do Apóstolo, "a tua modéstia seja conhecida por todos os homens" (Phil. 4, 5). Exerce-te primeiro na modéstia da parcimônia no comer e vestir, no dormir e vigiar, no recreio e no trabalho, não excedendo a medida em coisa alguma.

Depois, exerce-te na modéstia da disciplina, com moderação no silêncio e no falar, na tristeza e na alegria, na clemência e no rigor, conforme as circunstâncias o exigem, e a sã razão o prescreve.

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

terça-feira, 5 de novembro de 2013

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO - DIA 05


Relação com os mortos. 

Ocupemo-nos ainda hoje das relações íntimas que há entre nossa alma e as almas dos nossos mortos. «Nada mais triste, escreve Ozanam, nada mais desolador do que o vácuo aberto pela morte ao redor de nós. Eu conheci esse tormento depois da morte de minha mãe, porém durou pouco. Não tardaram a vir outros momentos em que entrei a compreender que não estava só, em que alguma coisa de suavidade infinita se passou dentro de mim: era como uma confiança de que não me haviam abandonado, era como uma vizinhança benfazeja, embora invisível; era como se uma alma estremecida, de passagem, me acariciasse com a ponte de suas asas. 

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO - DIA 04


Relações com os mortos

Se a lembrança dos mortos é tão grata, se tem tanta força para nos determinar a fazer o bem, que será o pensamento íntimo de nossas relações de cada instante com eles?

 A doutrina católica oferece a perspectiva mais consoladora sobre essa estreita e afetuosa comunicação das almas dos escolhidos, que começa além-túmulo e prossegue na bem aventurança eterna. 

O ensino da Igreja nos permite crer que nossos defuntos não estão ausentes, mas apenas velados e sempre junto a nós. 

domingo, 3 de novembro de 2013

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO - DIA 03


DIA 3
Lembrança dos Mortos

A lembrança dos mortos é um encanto para o coração.
Uma animação para o trabalho.
Um conforto para as horas do cansaço.
Um freio para o ímpeto das paixões.
Quantas vezes, vendo um órfão crescer e desenvolver-se na inteligência e no coração, dizem os amigos da família: Oh! Se os pais o vissem, como se julgariam felizes!
Quantas vezes, também nós temos dito nessas horas em que, aflitos, não encontramos um coração que se nos abrisse e com o qual desafogássemos: ah! Se minha mãe aqui estivesse, eu não sofreria tanto! Se meu irmão, se minha irmã, se meu amigo vivesse, não estaria agora abandonado!
Qual de nós se não surpreendeu já num desses momentos de angústias que atravessam toda a existência humana, exclamando: Meu pai! Minha mãe!
Até em nossas alegrias, em nossos triunfos, acaso não ternos repetido às vezes: Se minha mãe me visse, que prazer teria!
Recordações tão caras, embora tão dolorosas, vós rejuvenesceis minha vida!
Quantas vezes, um bilhete velho de um amigo de infância, — uma carta, principalmente de pai ou mãe, demonstrando-nos sua afeição, dando um conselho, fazendo uma advertência, — carta deparada por acaso no fundo de uma gaveta, levou-nos de novo a esses dias passados em que vivemos todos juntos, trabalhando e sofrendo unidos, e ajudando-nos uns aos outros! E essas recordações nos despertaram também a de que não fomos sempre bastante indulgentes, bastante obedientes e amantes: e pusemo-nos a corrigir os erros.
Oh! Não será estéril a lembrança de hoje! Meu pai, minha mãe, vou reler vossas cartas, escutar vossas advertências, e a satisfação que não vos dei, quando estáveis a meu lado, vós a tereis agora.
Conta-se de uma mãe que, na idade em que a filho começava a compreender e sentir, o levou em frente ao retrato do pai e lhe disse: Jura que te esforçarás para ser digno dele!
O menino jurou, e, por vezes, se detinha ante o retrato que parecia olhá-lo, e assim o interpelava: Meu pai, está contente comigo?
Eis a minha promessa de hoje: Sim, eu me farei digno de vós, ó meus mortos muito amados! Vós me haveis de ver fiel a Deus, fiel a meus deveres, fiel aos vossos exemplos.

sábado, 2 de novembro de 2013

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO - DIA 02


DIA 2
Lembrança dos mortos

Não esqueçais vossos mortos, vós a quem eles tanto amaram!” Vi estas palavras gravadas, na porta de um cemitério, aos pés de um crucifixo, e me despertaram uma série de pensamentos de tristeza, de confusão e de remorso!
Não esqueçais vossos mortos, que tanto vos amaram! Estas palavras se deveriam escrever, não só na porta do cemitério em que repousam seus corpos, aguardando a ressurreição, mas ainda em cada um dos móveis que temos ao redor de nós e que deles recebemos.
Neste aposento. — Não foi ele, esse finado talvez já esquecido, esse pai que queria tanto; não foi ele quem o dispôs tal qual está proporcionando-nos tantas comodidades?
— Não foi nesse leito que ele exalou o último suspiro, que nos disse o derradeiro adeus e que nos deu a sua última benção?
Nestes móveis. — Não foi essa mãe, de quem talvez já não nos lembrávamos, quem os comprou para nós? Evoquemos nossas recordações: foi para a festa de nosso dia de anos: ela fizera economias, condenara-se a privações para nos adquirir esses objetos, porque uma vez lhe manifestamos vagamente o desejo de possuí-los.
Nesta cadeira. — Não é a que ela ocupou em seus últimos dias, donde tanto nos acariciava? Esse lugar junto à mesa não era o seu?
Neste oratório. — Não era aquela boa irmã, menina tão piedosa, quem o ornava? Nós vínhamos rezar ali com ela e, chamados por ela, vínhamos todos, pai, mãe, os irmãos pequenos… e agora, está abandonado talvez… como a lembrança daquela que já não pode mais orar conosco.
Neste crucifixo que guardamos como uma relíquia, — Não recebeu ele os ósculos derradeiros de um pai, de uma mãe, de um filho?
Ó meus mortos mui queridos, com que dita eu acolho estas recordações que me comovem, consolando-me? Com que prazer eu vos revejo em espírito e peço a Deus vosso alívio, vossa paz, vosso repouso eterno!
Se o tivésseis querido, Senhor, estes seres tão amados, viveriam ainda e estariam junto a nós!
Eu me resignei à vossa santa vontade: aceitai em atenção a esta resignação dolorosa, mas submissa, recebei as orações que por eles faço hoje e quero fazer todos os dias deste mês.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

MÊS DAS ALMAS DO PURGATÓRIO - DIA 01


MEDITAÇÃO : "A VÍGILIA DOS MORTOS"

A vigília dos mortos Acabo de ler a tocante denominação da festa de amanhã: Comemoração dos mortos, lembrança dos finados. 

A Igreja católica não quer que sejamos ingratos e esquecidos, e por isso criou esta festa das recordações, festa pia dos corações amantes. 

Novembro - Mês das Almas do Purgatório

Retirado do livro
Mês das Almas do Purgatório
Mons. José Basílio Pereira
 livro de 1943 
(Transcrito por Carlos A. R. Júnior)


Doutrina da Igreja Católica

I - Existência do Purgatório

I. — O Purgatório é um lugar de sofrimento em que as almas dos que morrem em estado da graça, mas sem haver satis­feito à justiça divina quanto à pena tem­poral incorrida por seus pecados, acabam de se purificar, solvendo essa dívida para poderem ser admitidas no Céu, onde con­forme a Escritura, só entrará quem for puro.
II. — As provas da existência do Purgatório podem ser tomadas :
1º. DA ESCRITURA SAGRADA. O Antigo Testamento mostra-nos Judas Macabeu recolhendo doze mil dracmas, es­polio de uma vitória memorável, e remetendo-as para Jerusalém, a fim de que se oferecessem sacrifícios pelas almas dos que haviam perecido no combate, por ser, dizia ele, um pensamento pio e salutar o de orar pelos mortos para que se resgatem de suas faltas.
O Novo Testamento refere-nos estas pa­lavras de Jesus Cristo bem claras e preci­sas: Há pecados que nunca são remetidos, nem neste mundo nem no outro. (Mat. 12) Haverá, portanto, pecados que serão per­doados na outra vida. Não são menos frisantes estas outras palavras da pará­bola do credor: Há uma prisão donde não se sairá senão quando se tiver pago o ceitil derradeiro. (Mat, 18). — E estas de São Paulo: Haverá no último dia um fogo que destruirá as obras de certas almas, que só então salvar-se-ão. (Cr, 3.)

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Construção da Capela.

Amigos (as),

Salve Maria!

Quinze dias antes da Festa de Cristo Rei fizemos uma post pedindo ajuda para terminarmos o banheiro da Capela e começarmos a construção do presbitério. O objetivo deste post é prestar contas aquelas pessoas que colaboraram conosco. 

Praticamente terminamos o banheiro, nos falta apenas a instalação de porta, vaso e pia ( Que já estão comprados). Além do banheiro nós fizemos outros serviços na parte externa da capela. Foi feito um piso, levantamos uma parede e rebocamos as paredes que estavam sem acabamento.( Falta uma parede)

Quanto ao presbitério nós estamos em processo de instalação das janelas e compramos o quadro de Cristo Rei. 

Vejam algumas fotos da obra e do presbitério tal como está hoje:










É notório que faltam muitas coisas para termos a Capela concluída. O segredo diante de tanto trabalho é nunca pararmos. Não podemos deixar de investir na Capela, mesmo que seja um investimento mínimo.

Pedimos aos leitores que apoiam a construção da Capela que abracem este principio conosco. O principio de nunca deixar de investir, mesmo que seja minimamente. As vezes é mais fácil conseguir 10 que possam doar R$10 do que 1 que possa doar R$100. Se todos que apoiam colaborarem mensalmente com aquilo que podem a obra seguirá adiante e logo será concluída. 

Pedimos perdão caso algum leitor(a) se sinta incomodado(a) com tantos pedidos de ajuda. Queríamos nós ter as condições de construir a Capela por conta própria. Mas não temos condições. Dependemos da generosidade e solicitude dos bons católicos.

Viva Cristo Rei!







terça-feira, 29 de outubro de 2013

A demolição da Igreja em estado avançado! O que nos espera 2017?



O Papa Francisco encara “com profunda gratidão ao Senhor Jesus Cristo” os “numerosos passos dados nas últimas décadas nas relações entre Luteranos e Católicos”, e isso “não só através do diálogo teológico, mas também mediante a colaboração fraterna em múltiplos âmbitos pastorais”. 

Recebendo nesta segunda-feira, uma Delegação da Federação Luterana Mundial, juntamente com membros da Comissão Luterano-católica para a unidade, o Santo Padre recordou que o “ecumenismo espiritual constitui, num certo sentido, a alma do nosso caminho em direcção à plena comunhão”.

O Cavalo Vermelho - Símbolo do Comunismo



Dom Bosco disse a alguns que lhe rodeavam depois do almoço:

— Este mês teremos que assistir a um funeral.

Em distintas ocasiões repetiu o mesmo uma e outra vez, mas sempre ante um reduzido número de ouvintes. 

Estas confidências despertavam nos clérigos uma grande curiosidade, de forma que, nas horas de recreio, quando as ocupações o permitiam, rodeavam ao (Santo) com a esperança de ouvir de seus lábios alguma novidade, e uma delas foi, como o compreenderam mais tarde, a intenção de (São) João Dom Bosco de fundar um instituto para atender às meninas. Em efeito, assim o consignaram por escrito Dom Bonetti e Dom César Chiala. 

Em 6 de julho o bom pai narrou a alguns de seus filhos o seguinte sonho que teve na noite do 5 ao 6 do dito mês. Estavam pressentes Francesia, Savio, (Beato) Miguel Rúa, Cerrutti, Fusero, Bonetti o Cavalheiro Oreglia, Anfossi, Durando, Provera e algum outro.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Quando resistir ao Papa é um dever.

O caso singular do bispo Robert Grossateste.
Por Cristiana de Magistris | Tradução: Fratres in Unum.com * – O nome do bispo inglês Robert Grossateste (1175-1253) é quase totalmente desconhecido do mundo italiano. Para os poucos que têm alguma erudição, ele é notável por sua genialidade no campo científico, onde suas obras são consideradas de valor inestimável, a ponto de lhe terem merecido o título de “pioneiro” de um movimento científico e literário, bem como de “primeiro” matemático e físico de seu tempo.
Mas Robert Grossetesta foi acima de tudo um Bispo santo, que se distinguiu por seu zelo em promover a salus animarum e por seu amor ao papado.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

A Confraria do Rosário






A Confraria do Rosário pretende responder – de acordo com a sua condição – aos pedidos da Santíssima Virgem em Fátima. Rezando afim de que o Papa consagre a Rússia ao Coração Imaculado de Maria pedindo aos bispos de todo o mundo que se unam a ele, ela não esquece o que Nossa Senhora quis nos transmitir através de irmã Lúcia, a saber, que “Deus dava os dois últimos remédios ao mundo: o santo Rosário e a devoção ao Imaculado Coração de Maria, e sendo estes os dois últimos remédios, isso significa que não haverá outros para ele¹.