sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Missa Conga, uma blasfêmia contra Deus!

Com este artigo, queremos denunciar mais um ato sacrílego que aconteceu na Diocese de Itabira – Coronel Fabriciano. Desta vez se trata de uma “Missa Conga” celebrada na cidade de Santa Maria de Itabira. As imagens falam por si só, onde era para se celebrar o sublime sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo, o que vemos é um explicito sincretismo religioso.


Não temos dúvidas que por de trás destas ideologias revolucionárias em matéria litúrgica está o Inimigo de Deus e de nossas almas. Ele adora contemplar Nosso Senhor profanado, humilhado e desolado na celebração da Santa Missa. Os bispos e os sacerdotes são as principais vitimas de Satanás neste assunto, a grande prova disto foi o pérfido Concílio Vaticano II, que em seu documento sobre liturgia deixou várias brechas para estes terríveis abusos, caso alguém tenha dúvida basta ler a Sacrosanctum Concilium 37,38,39 e 40. Além das dezenas de aberturas para abusos presentes na Instrução do missal romano.

Está na natureza da Missa de Paulo VI o antropocentrismo, apenas isto já caracteriza um problema grave em matéria litúrgica, somando-se os abusos as coisas ficam insuportáveis. É missa carismática, missa jovem, missa afro, missa conga, missa de formatura, missa de benção, etc. Profanações atrás de profanações à Nosso Senhor, sublime prisioneiro no Véu Sacramental.

É dogma de Fé que a Missa é o Sacrifício de Nosso Senhor, vejamos como deve ser nossa postura diante deste sublime mistério:

 “Eis o meio mais adequado para assistir com fruto o Santo Sacrifício da Missa: consiste em irdes à Igreja como se fosseis ao Calvário, e de vos comportardes diante do altar como o faríeis diante do trono de Deus, em companhia dos Santos Anjos. Vede, por conseguinte, que modéstia, que respeito, que recolhimento são necessários para receber o fruto e as graças que Deus costuma conceder àqueles que honram, com sua piedosa atitude, mistérios tão santos” (São Leonardo de Porto Maurício)


 Será que os Reverendíssimos Senhores Padre Hideraldo Vieira e Padre Marcio Soares acreditam neste Dogma de Fé? Aparentemente não. Esperamos que esta denúncia pelo menos sirva de reflexão para os mesmos. Não queremos, em hipótese alguma com o artigo desrespeitar a  dignidade do sacerdócio destes padres e tão pouco julgar suas personalidades. Apenas queremos mostrar para o povo que desconhece a Verdade que oque acontece todos os anos na Festa de Nossa Senhora do Rosário é na verdade uma terrível ofensa ao Imaculado Coração de Maria Santíssima. Como bem nos ensinou o Cardeal Pie de Poitier:

“Se estais condenados a ver o triunfo do mal, nunca o aplaudais; nunca digais do mal ‘isso é bom’; nunca digais da decadência ‘isso é progresso’; nunca digais da noite ‘isso é luz’; nunca digais da morte ‘isso é vida’.”

Nós da Associação Santo Atanásio nos propomos a assistir apenas a Santa Missa de sempre, no rito de São Pio V. O porquê disto? Respondemos: Não somos protestantes, não somos macumbeiros, não somos roqueiros, não somos espiritas, não somos maçons e não somos politicamente corretos. Somos católicos, e para nós vale a regra: “Lex Credendi Lex Orandi - A lei da oração é a lei da fé”. Só na Santa Missa Tridentina se celebra a autentica e genuína Fé Católica.

Quanto aos irmãos que só tem estes sacrilégios públicos para irem, repasso as palavras de Monsenhor Lefebvre:

“  E melhor não assistir senão uma vez ao mês a verdadeira Missa e se necessário inclusive com um intervalo maior de tempo que participar de um rito que tem sabor protestante, que nos priva da adoração devida a Nosso Senhor e talvez ate a Sua presença. ” Dom Marcel Lefebvre, O golpe de mestre de Satanas.

Também algumas citações de teologia moral:

«Todo motivo medianamente grave escusa da obrigação de ouvir Missa, como o que se daria no caso de que a assistência à Missa provocasse um dano corporal ou espiritual para nós ou para outros» (Compendio di Teologia morale, ed. Marietti, 1955, nº 200).

“A Missa se deve escutar segundo o rito católico, já latino, já oriental (...). Causas escusatórias são: a impossibilidade física ou moral. Escusam, pois, da observância do preceito (...) o perigo de sofrer um grave dano material ou moral» (ed. Studium, verbete santificazione delle feste)”.

«o católico deve abster-se de assistir à Missa válida, mas ilícita, do sacerdote herético ou cismático, ainda que haja a obrigação de ouvir Missa por ser dia de preceito e tenha de ficar sem esta ao agir assim» (cf. Enciclopedia Cattolica, verbete comunicazione nelle cose sacre, col. 113).

Esperamos em Deus que o senhor bispo aplique uma disciplina nos sacerdotes envolvidos neste sacrilégio e desejamos que cada leitor que esta lendo este artigo ofereça uma AVE MARIA em reparação aos Sagrados corações de Jesus e Maria.

Salve Maria!

Associação Santo Atanásio. 










































7 comentários:

Postar um comentário